Substrato para aquário plantado

O substrato tem um papel importante em um aquário plantado, portanto o uso correto é fundamental para que as plantas possam se desenvolver perfeitamente. Ele tem como principais objetivos fixar as plantas no solo e fornecer nutrientes para as plantas  mais exigentes, que necessitam nutrir-se através das raízes. Também pode servir como elemento decorativo, valorizando muito uma montagem feita com troncos e rochas.



O substrato pode ser dividido em duas camadas, a inerte e a fértil.

A camada inerte tem como principal função servir como base para fixação das plantas no início da montagem. Nela não há necessidade de nutrientes pois a planta tem como prioridade inicial soltar raízes novas para fixarem ao novo ambiente, posteriormente é que irão  buscar os nutrientes que se localizam logo abaixo, na camada fértil. Outro papel importante para camada inerte é isolar da coluna d'água do aquário os nutrientes que estão na camada fértil. Isso é importante para evitar que um excesso de nutrientes possa atingir a coluna d'água aumentando a probabilidades de incidências das tão indesejadas algas. A granulação deve ser algo em torno de 2 a 4 mm de diâmetro, medidas inferiores a essa tendem compactar demais o substrato com o passar do tempo, prejudicando o crescimento das raízes das plantas. Granulação acima, também não é aconselhada, pois muitas das plantas possuem um sistema radicular pequeno e não conseguem se fixar perfeitamente, prejudicando assim o seu  desenvolvimento. Outro fator negativo para essa granulação maior é o fato de não ser tão eficiente para impedir que a camada fértil suba até a coluna de água. O cascalho deve ser neutro para não alterar parâmetros químicos da água, sendo o de rio seguindo as granulações indicadas o melhor. Não utilize substratos de origem calcarea como a dolomita por exemplo. Para as finalidades dessa camada as espessuras entre 5 e 6 cm na parte frontal e de 10 a 12 cm na parte na parte posterior do aquário são suficientes. Ela também pode ser utilizada para fins decorativos. Para esta finalidade, em geral usa-se areia de coloração mais clara para dar um belo contraste entre as rochas ou troncos e quando bem trabalhadas ajudam a valorizar uma montagem.

A camada fértil:

A camada fértil é onde vão estar presente alguns dos nutrientes essenciais para o crescimento das plantas. A maioria das aquáticas vendidas nas lojas do ramo são cultivadas fora da água em canteiros com terra úmida ou em sistema mais sofisticado, como a hidroponia. Essas plantas quando colocadas no aquário precisam passar por uma fase de adaptação inicial, que  seria a passagem do estado emerso para o submerso. No início desta transformação as plantas que estão imersas ainda não conseguem absorver os nutrientes através das folhas, portanto a nutrição  feita através das raízes é fundamental nesses primeiros estágios no aquário. Algumas plantas depois de adaptadas, modificam suas folhas passando a absorver os nutrientes através destas, fazendo com que o substrato se torne mais um objeto de fixação que de nutrição, outras entretanto nutrem-se mais através da raízes que das folhas. A durabilidade dos substratos férteis varia de marca para marca e também das espécie de plantas que irão compor a montagem. Plantas que possuem sistema radicular muito grande como a Echinodorus e Cryptocorynes, vão esgotar essa fonte de nutrientes muito mais rápido, ao contrario, no uso de plantas de caules cujas raízes não são muito profundas a durabilidade deste substrato pode ser ainda maior. Algumas plantas não necessitam  de um substrato fértil por consumirem os nutrientes das folhas e não das raízes, como é o caso da maioria das plantas aquáticas submersas obrigatórias, como bom exemplo deste tipo de planta, Cabombas e Elodeas. Algumas marcas e tipos de substratos duram apenas alguns meses, tempo suficiente para as plantas se adaptarem  ao novo ambiente. Após esse período, onde se esgotam os nutrientes do substrato, são adicionados fertilizantes líquidos para as plantas que conseguem absorver através de folhas e adubos em forma de pastilhas para as plantas que necessitam nutrir-se através das raízes. Atualmente, podemos encontrar substratos que cumprem as duas funções, tanto para fixação como para fornecer nutrientes.

Fonte: Livro Aquapaísagismo  (Mauricio Xavier de Almeida)

1 comentários:

  1. BUYMAZON disse...:

    Olá Juci, linda a imagem que abre o artigo. pensei que fosse uma paisagem e é mais fora d`água e não dentro d´água. Fica lindo, só uma pouco mais de trabalho, como tudo que gostamos.

Postar um comentário